ODS 9: indústria, inovação e infraestrutura

As metas desse objetivo englobam o desenvolvimento de infraestrutura de qualidade, confiável, sustentável e resiliente, incluindo infraestrutura regional e transfronteiriça, a promoção de industrialização inclusiva e sustentável, e o aumento do acesso das pequenas indústrias e outras empresas, particularmente em países em desenvolvimento, aos serviços financeiros. Além disso, busca a modernização da infraestrutura e a reabilitação das indústrias para torná-las sustentáveis, o fortalecimento da pesquisa científica para a melhora da capacidade do setor, o desenvolvimento tecnológico e de infraestrutura sustentável e resiliente.

Segundo informações das Nações Unidas, a infraestrutura básica – como estradas, tecnologia da informação e comunicações, saneamento, eletricidade e água – permanece escassa em muitos países em desenvolvimento.

O efeito multiplicador ocasionado pelo trabalho no setor industrial tem um impacto positivo, já que estima-se que os empregos na indústria criam outros 2,2 em outros setores. Pequenas e médias empresas envolvidas na fabricação e no processamento industrial são os mais críticos para as fases iniciais de industrialização e são muitas vezes os maiores criadores de emprego. Eles constituem mais de 90% das empresas no mundo e respondem por entre 50-60% dos empregos.

Com o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em 2007, houve uma retomada de investimentos em ações estruturantes com um conjunto de projetos em áreas de infraestrutura social, urbana, logística e energética do país, com foco no desenvolvimento sustentável. Cabe destacar o Programa de Urbanização de Assentamentos Precários (PAC/UAP), com intervenções recentes em urbanização e melhorias urbanas nas principais favelas do país.

É competência da União explorar diretamente ou por concessão ou permissão os serviços de transporte ferroviário e aquaviário entre portos, o transporte interestadual e internacional, a navegação aérea, os serviços e instalações de energia elétrica e os serviços de radiodifusão. Já em relação às questões relacionadas à infraestrutura urbana, a competência, em linhas gerais, é concorrente, ou seja, uma competência simultânea entre União, Estados e Municípios.

Clique aqui para ler mais sobre o Objetivo 9.

Fonte: Agência CNM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Campanha
Viva seu Município
Publicações
Vídeo

© 2015-2017. Confederação Nacional de Municípios. Todo conteúdo do site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte. | Portal CNM