Em nota, CNM reivindica partilha de recursos da multa da repatriação com Municípios

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) publicou uma nota oficial nesta quarta-feira (23/11) sobre a repatriação de ativos brasileiros no exterior. No documento, enviado à imprensa nacional, a entidade defende a divisão dos recursos da multa com os Municípios brasileiros. Confira aqui a nota na íntegra. 

O momento é delicado e os gestores municipais de todo o país enfrentam inúmeras dificuldades para fechar as contas corretamente. Com a desaceleração da economia, o corte de gastos teve impacto direto nas atividades locais. Uma medida que poderia trazer alívio aos cofres das Prefeituras seria a repatriação de recursos do exterior. Durante a primeira fase do programa, o montante obtido com o Imposto de Renda (IR) foi partilhado entre a União, os Estados e os Municípios. Já os valores da multa ficaram apenas com a União.

Uma segunda etapa do programa está tramitação no Congresso Nacional, e a matéria pode  alterar essa partilha. Segundo o texto, os recursos obtidos com a multa também devem ser partilhados com os outros Entes federados. A medida poderia beneficiar os Municípios brasileiros, já que acrescentaria recursos aos cofres locais.

Fonte: Agência CNM

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Campanha
Viva seu Município
Publicações
Vídeo

© 2015-2017. Confederação Nacional de Municípios. Todo conteúdo do site pode ser reproduzido, desde que citada a fonte. | Portal CNM